User Experience: Tudo o que você precisa saber sobre experiência do usuário.

11/27/2019 - DesenvolvimentoGerenciamento de ProjetosNegócios

Empresas que realmente se dedicam a entregar a melhor solução ao cliente estudam uma série de fatores a fim de oferecer a experiência do usuário mais agradável possível. Esse termo e sua variação UX (User Experience) tem se destacado especialmente entre os negócios digitais, mas seus conceitos também valem para empreendimentos que desenvolvem itens tradicionais.

Neste post, entenderemos melhor esse termo e veremos algumas técnicas relacionadas a ele. Acompanhe!

Afinal, o que é a experiência do usuário? 

Pensando no meio de tecnologia, a experiência do usuário está relacionada a forma como a pessoa se sente ao navegar em um site, blog, aplicativo ou outros canais online. Diferente do Design de Serviço, que abrange todo o ecossistema do serviço, o UX está mais relacionado ao uso do serviço em si, principalmente nas suas interações com o cliente final.

Válido ressaltar que  o usuário pode ter uma experiência positiva ou negativa. É comum ver  pessoas utilizando o termo de maneira errônea, como se o UX só existisse no momento em que o usuário está satisfeito, mas não é bem assim que funciona. 

Qual é a importância da experiência do usuário?

Oferecer uma boa experiência ao usuário reflete o quanto a empresa conhece os consumidores, suas necessidades e aquilo que mais valorizam em um produto. Além de proporcionar sensações positivas aos clientes, é uma forma de fidelizá-los à sua marca.

Quais são os elementos de uma boa UX?

Agora que você já sabe o que é experiência do usuário e a sua importância, por que não saber mais sobre os elementos necessários para montar uma boa User Experience? Existem alguns elementos que são essenciais em uma boa UX, os principais são:

Usabilidade

A usabilidade diz respeito à facilidade de uso e eficiência de um produto. Além disso, tem a ver com as sensações que a pessoa tem ao interagir com esse item, assim como a naturalidade com que aprende a utilizá-lo ao entrar em contato pela primeira vez.

Conteúdo

Podemos pensar no conteúdo tanto em termos de informação — que deve ser relevante e compreensível no caso de um bom software, site, app ou outro ativo digital —, quanto em relação à estética. A mercadoria precisa ter uma certa ordem visual, de modo que não apresente partes irrelevantes e faça bom uso das cores e formas.

Arquitetura da informação

A arquitetura da informação faz mais sentido para soluções digitais. Consiste na maneira como as partes do software e o conteúdo de cada uma delas estão organizados, a fim de que o cliente consiga identificar a seção em que está, interpretar o que é exibido e encontrar o que deseja.

Quais técnicas contribuem para melhorar a experiência?

Entretanto, apenas pensar em todos esses aspectos não basta. É importante colocar em prática alguns métodos que considerem a UX como parte fundamental da criação do objeto, como os que veremos a seguir!

Utilizar etapas de design centrado no usuário

O design centrado no usuário, ou User Centered Design (UCD), é uma abordagem que mistura criatividade e análise para chegar a um entendimento adequado das necessidades dos seus clientes.

Seu núcleo está no ciclo de especificação de contexto de uso do produto, detalhamento dos requisitos, elaboração de soluções de design e avaliação do resultado. A ideia é repetir esse ciclo enquanto for necessário, de forma a encontrar o melhor design — e, consequentemente, a melhor UX.

Ux Umbrella

Além de tudo isso que você viu até aqui, também existe a famosa UX Umbrella.  Nela podemos ver quais os profissionais que são imprescindíveis em toda a execução do processo ou focando mais no ambiente dos designers, temos a UXD Umbrella, mostra as áreas que devemos focar para entregar um bom resultado aos clientes. 

  • User Researcher ou Pesquisador de Usuário: é responsável por pesquisar todos os aspectos relacionados ao usuário e escolher qual método é o mais eficaz para determinada situação.
  • Business Analyst ou Analista de Negócios: é quem escolhe e analisa as estratégias de negócios e assegura que as ações tomadas serão as mais eficazes para a empresa, levando em conta valores e metas. 
  • Visual Designer ou Designer Visual: é quem fica responsável pela parte relacionada a identidade visual, como o próprio nome sugere. 
  • Interaction Designer ou Designer de Interação: é quem mapeia a jornada dos usuários.
  • Information Architect ou Arquiteto de Informação: é quem faz o esqueleto e arquiteta a navegação, busca, classificação e organização que façam sentido para os usuários.
  • Content Strategist ou Estrategista de Conteúdo: é quem faz os mapas de conteúdo, cria, organiza, revisa e comunica o mesmo.
  • UX Strategist ou Estrategista de UX: é responsável por administrar toda a visão dos objetivos, planejamento, mensuração e execução da vertente da experiência do usuário do projeto. Garantindo que o os outros profissionais estejam envolvidos e fazendo seu papel respeitando as metas do negócio e as metas do usuário.
  • Front-end Developer ou Desenvolvedor Front-end: programar o que foi decidido pelo designers em questão de visual e interação com a tela, falando de um sistema no caso.  

Testes de usabilidade

Fazer testes de usabilidade com voluntários é uma maneira de entender se o produto oferece uma boa experiência antes de colocá-lo em circulação. Durante esse processo, observamos como as pessoas se comportam ao pedir que executem determinadas tarefas com o item em questão. Lembrando que esse tipo de atividade também é recomendável para aplicações digitais, especialmente na fase de testes de software.

Pesquisas com clientes

Se o produto ou software já estiver no mercado, uma possibilidade interessante é colher feedback dos clientes com o objetivo de ter uma noção mais fiel sobre o efeito ele está causando, segundo a opinião de quem de fato o utiliza no dia a dia. Por meio de enquetes ou entrevistas rápidas já se consegue insights valiosos para deixar a UX mais agradável.

Desse modo, se você quer proporcionar uma experiência do usuário positiva aos seus consumidores, comece a colocar esses conceitos em prática na sua empresa. Ao criar produtos memoráveis de verdade, a tendência é que a sua marca passe a ser reconhecida em virtude da qualidade, o que se traduzirá na conquista de mais e mais clientes.

Agora que você já sabe o que é UX, qual a importância dele e vários outros termos relacionados ao assunto, que tal dar uma olhada nesse conteúdo sobre características que qualificam um bom software.

Receba conteúdos sobre inovação digital, novas tecnologias, design e desenvolvimento.

Entre em contato

Telefones

+55 31 99291-5266

+1 650 691-5964

Endereço

R. Paraíba, 330, sala 1006

Belo Horizonte - MG - Brasil