Usabilidade: retorno de investimento e aumento de performance para empresas e produtos de tecnologia

AplicativosDesenvolvimentoProdutoSem categoriaSoftwareTecnologiaUsabilidade

Usabilidade, experiência do usuário e ux, são palavras que a gente escuta bastante, principalmente quando o assunto é desenvolvimento de software. 

Mas o que elas realmente querem dizer? Será que elas são realmente o futuro do desenvolvimento? Elas conseguem aumentar a performance de um produto/serviço tecnológico suficientemente para que esse investimento retorne?

Acreditamos que todo pequeno/médio empresário, principalmente se ele depende de alguma plataforma ou aplicação, já fez essas perguntas para si mesmo. Mas, provavelmente ao pesquisar na internet, não conseguiu encontrar grandes fontes de conhecimento confiável sobre o assunto. 

Então hoje, quem assume a autoria do nosso Blog é o Matheus Alvarenga, desenvolvedor aqui na nata.house. Ele contou pra gente com detalhes e exemplos, de maneira simples e descomplicada sobre a experiência dele no assunto. Continue a leitura para conferir! 

Primeiramente, o que é usabilidade e o que faz um profissional de UX? 

Usabilidade é uma palavra que sempre foi usada quando o assunto era desenvolvimento de software, mas isso não era considerado uma necessidade dentro dessas empresas. O principal foco, sempre foi estar funcional. 

Mas do que adianta estar funcional se o usuário final vai precisar ler um livro para utilizar? 

Essa foi uma das perguntas que trouxeram à tona a necessidade de existir um ramo, uma profissão, alguém específico dentro das empresas que pensasse nas melhores práticas para facilitar a vida de um usuário do seu sistema.

(UX Design: O Que é e Como Atuar na Área?, https://medium.com/aela/o-que-%C3%A9-ux-design-2f8161cd1a7b)

A área de UX pode desempenhar diversas funções dentro de uma empresa. Vamos falar aqui de duas delas que são muito importantes para produtos e empresas digitais: 

  • UX Research
  • UX Design

UX Research

O UX Research é uma área que trabalha com o objetivo de diminuir os riscos de um produto ou funcionalidade ser “inútil” para a maioria dos usuários. 

Vamos ver um exemplo prático para facilitar as nossas vidas? 

Quantos produtos digitais você utiliza no seu dia-a-dia? Acredito que muitos, agora tente lembrar algumas funções que você utiliza. Com toda certeza, em muitos dos programas existe alguma funcionalidade que você nunca usou, nunca nem mesmo se perguntou para que aquilo ali funciona. 

O papel do UX Research é fazer pesquisas com diversos tipos de usuários e descobrir se aquilo que será desenvolvido será ou não utilizado pelos usuários, fazendo com que os investimentos sejam mais assertivos.

(UX design: definição descomplicada, https://controlf5mkt.com.br/blog/ux-design-definicao-descomplicada/)

UX Design

Por último mas não menos importante, o UX Design. Essa área está mais voltada para o efeito “UAU!” dos seus usuários e clientes. 

Os designers vão trabalhar na interface, no fluxo de navegação, no posicionamento de cada elemento. Não pensando em tornar mais bonito, mais agradável aos olhos, mas sim em tornar o mais fácil de utilizar possível. 

Essa facilidade em utilizar seu produto, fará seu usuário permanecer por mais tempo dentro do produto, passará mais confiança para que ele compre algo em seu site e será capaz até de transformá-lo em um usuário evangelista, que é aquele que divulga o seu produto para o máximo de pessoas, de forma orgânica.  

Mas cuidado! Não confunda um UX Designer com um UI Designer. Eles têm papéis bem diferentes dentro do desenvolvimento de um produto.

Enquanto o profissional de UX cuidará das interações que um usuário terá com seu software, como por exemplo, onde estarão os CTA ‘s ou as informações mais relevantes, o UI Designer, trabalhará mais no visual do produto, aplicando identidade visual, elementos gráficos, animações e todos esses elementos que farão os olhos do usuário brilharem quando virem seu site ou software.

(Design UX e UI: Do desenvolvimento da interface a experiência do usuário, https://bowe.com.br/blog/2020/06/04/design-ux-e-ui-do-desenvolvimento-da-interface-a-experiencia-do-usuario/)

O poder do usuário evangelista

Segundo Annemarie Bufe, mestranda em Negócios e Ciências da Computação, 72% dos usuários que tiveram uma boa experiência com um produto ou serviço irão contar para 6 ou mais pessoas. 

O que trás à tona a grande evangelização que vemos com alguns produtos, como por exemplo, os celulares de uma certa empresa chinesa, que vem ganhando diversos seguidores na internet que tentam convencer outras pessoas a experimentar também as tecnologias da empresa. 

Annemarie também fala sobre aplicativos de celulares que são utilizados apenas uma vez e desinstalados logo após, que são cerca de 21%.

A usabilidade importa e muito! 

Na quarta edição do livro “Return on Investment (ROI) for Usability”, do Nielsen Norman Group, podemos ver as análises de 72 projetos digitais que tiveram suas usabilidades redesenhadas e como isso afetou nos seus resultados. Dos quais, 4 grandes métricas foram medidas: “Vendas e conversões”, “Tráfego”, “Produtividade do usuário” e “Uso de funcionalidades específicas desejadas”. 

A média dos resultados dessas métricas, pós mudança na usabilidade é impressionante: as vendas foram as menos impactadas, com um crescimento de 87%. Logo após, o tráfego de usuários cresceu 91%. Um pouco à frente a performance desses usuários, com uma média de 112% de aumento. E disparado o maior crescimento, o uso de funcionalidades específicas, cresceu 174%.

Esses crescimentos, por si só mostram o quanto a usabilidade pode impactar na performance do seu site, seja ela financeira ou não. 

O retorno do investimento é difícil de se calcular, pois não estaremos lidando somente com valores monetários, o UX irá agregar e muito na satisfação do usuário, na sua fidelidade e no tráfego orgânico. 

Mas um estudo da Forrester nos diz que a usabilidade pode ter um ROI beirando a casa dos 10.000%.

A usabilidade é com toda certeza um ótimo investimento para o seu produto ou negócio! 

Em minha opinião, todas as empresas de tecnologia deveriam procurar maneiras de se tornar eficientes quando se trata de UX. 

Os números dessa área são exorbitantes e seu retorno imaterial é maior ainda. Se você deseja que seu produto digital cresça, que seu site institucional capte mais leads, que seu e-commerce faça mais vendas, com toda certeza o UX deve estar na sua lista de investimentos para 2022.

Receba conteúdos sobre inovação digital, novas tecnologias, design e desenvolvimento.

Entre em contato

Telefones

+55 31 98426-5166

+55 31 4042-1001

Endereço

R. Paraíba, 330, sala 1006

Belo Horizonte - MG - Brasil