Conheça as tendências no Desenvolvimento de Software em 2022

CarreirasDesenvolvimentoNegóciosSoftwareTecnologia

O comportamento humano e a forma como o mundo muda, direciona e intensifica muitas tendências, inclusive no desenvolvimento de softwares. 

2021 foi um ano repleto de desafios de forma geral, e a tecnologia se mostrou um meio ainda mais necessário para que as pessoas e negócios pudessem trilhar novos caminhos, expandindo fronteiras e aprimorando processos e sistemas. 

E quando o assunto é desenvolvimento de software, a evolução é tão inevitável quanto necessária. 

Agora, nesse ano “pós pandêmico”, a transformação digital está acelerada e é ainda mais importante que desenvolvedores e empresas estejam atentos às tendências.

Pra te ajudar nisso, o Matheus Alvarenga, desenvolvedor aqui na nata.house, criou esse conteúdo que traz as 3 principais tendências no desenvolvimento de softwares em 2022. Confira!   

Segurança da Informação (CyberSecurity)

Nos últimos anos vimos diversos ataques de hackers em sistemas de empresas gigantescas que causaram bilhões de reais de prejuízo. 

Mais especificamente em 2021, o ITRC (Identity Theft Research Center) reportou um aumento de 17% de violações de dados (data breaches) nos Estados Unidos. No Brasil esse aumento é ainda maior, segundo o núcleo do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) o Brasil está quase dobrando os números de 2020.

Podemos relembrar alguns casos de violações recentes, como o caso das lojas Renner que tiveram seus sistemas retirados do ar, o que dificultou as vendas em alguns setores e impossibilitou elas em outros. Os sistemas só foram restaurados 2 dias depois. 

Ou o caso da Poly Network, uma plataforma focada em criptomoedas e blockchain, que teve 600 milhões de dólares roubados em diversas criptomoedas. Logo após, o hacker devolveu a maior parte da quantia e foi convidado a se tornar conselheiro da plataforma.

Com esse grande aumento de invasões e violações dos dados, fica claro que as empresas devem aumentar os seus investimentos em segurança, tanto no desenvolvimento de novos produtos digitais quanto na atualização dos produtos que já estão no mercado.

Microsserviços

Os microsserviços explodiram nos últimos meses. Mesmo sendo utilizados por diversas empresas, essa arquitetura começou a ganhar notoriedade e está conseguindo se manter no topo das tendências por longos meses. Tenho certeza que você já ouviu falar sobre esse termo, mas talvez nunca tenha realmente entendido exatamente o que são microsserviços.

Microsserviços é uma arquitetura de software na qual as funcionalidades deixam de ficar todas acopladas em uma única API que faz todo o controle da execução. Quando você pensa em microsserviços, você pensa em diversas APIs que tem responsabilidade de apenas uma funcionalidade e é completamente desacoplada às demais, nem mesmo o banco de dados é compartilhado.

Normalmente esses serviços trabalham orientados a eventos, com uma API central que faz a comunicação entre cada uma delas. Assim mesmo que uma delas pare de funcionar ou um dos bancos fique fora do ar. Todas as outras funcionalidades do seu sistema estão funcionando perfeitamente.

As empresas já estão adotando essa arquitetura, que ajuda a diminuir prazos e permite a implementação de diversas funcionalidades ao mesmo tempo, já que cada uma delas estará em um serviço completamente separado. Mas é preciso tomar muito cuidado, essa arquitetura exige um custo operacional maior, pois você precisará de mais recursos. Pequenas empresas, novas aplicações e MVPs devem fazer uma boa pesquisa primeiro para saber se essa arquitetura realmente te trará benefícios.

Priorização de mobile (Mobile First)

Na maioria das vezes que um site ou projeto multiplataformas é pensado, primeiro fazemos sua versão para computadores e depois a adaptamos para os celulares e outros dispositivos. Mas nos dias de hoje, com o aumento gigantesco na utilização de smartphones, que estão praticamente tornando os computadores obsoletos para a maioria das tarefas domésticas e pessoais, é necessário que a versão mobile do seu site seja mais que uma adaptação da versão desktop. Para isso utilizamos o design mobile first.

Quando você for criar um software, site ou projeto digital seguindo o método mobile first, você deve pensar primeiramente na versão mobile e deixá-la impecável. Pois a maioria das pessoas utilizarão ela. E após isso você pensará em outros dispositivos e tamanhos, como o desktop. Que serão, muito provavelmente, uma versão adaptada da versão mobile.

Esse design foi desenvolvido entre 2009 e 2010 pelo diretor de produto do Google, Luke Wroblewski. E tem ganhado cada vez mais adeptos nos dias de hoje. 

E é esse crescimento de adeptos e de utilizadores de smartphones que o torna uma grande tendência de desenvolvimento.

Conclusão

A tecnologia é muito volátil. Muitas vezes as tendências mudam antes mesmo que possamos nos adaptar a elas. 

Algumas ficam tão fortes durante um período que todos querem aprender e utilizar no dia-a-dia, um  grande exemplo disso são os microsserviços. Eles estão surfando na crista da onda há um bom tempo e durante diversas empresas e produtos decidiram migrar para essa arquitetura. Mas ela não deve ser usada por todos e não deve ser usada de qualquer maneira. 

Como diversas outras, essa é uma tecnologia muito poderosa e pode elevar, e muito, o nível de uma aplicação. Isso se for usada para resolver os problemas para que ela foi criada, já que nem toda aplicação pode ser transformada em microsserviços e nem toda empresa tem desenvolvedores com capacidades de desenvolver microsserviços. 

Temos que entender, adaptar e colocar na balança todas as nossas decisões técnicas e arquitetônicas. Então, não saia deste artigo pensando em utilizar tecnologia X ou Y no seu próximo projeto. 

Saia daqui pensando em estudar e aprender que problemas essas tecnologias resolvem e em quais cenários elas podem ser úteis. Arquiteturas, padrões, frameworks, metodologias e tudo isso que nós estudamos são ferramentas que devem estar no nosso cinto de utilidades, mas não devemos utilizá-las sempre. 

Como Abraham Maslow disse: “Se a única ferramenta que você tem é um martelo, você tende a pensar que todos os problemas são pregos”. Nem todo o problema é um prego, as vezes algo muito mais simples que um martelo pode resolvê-lo e a única maneira de descobrir é estudando.

____

Aqui na nata.house estamos sempre de olho nas tendências do mercado e buscamos nos atualizar e conhecer novas possibilidades. 

Isso, associado a nossa expertise, qualidade e excelência, faz com que possamos fazer entregas que ajudam os negócios dos nossos clientes a ir muito além. 

Fale com um dos nossos especialistas! 

Receba conteúdos sobre inovação digital, novas tecnologias, design e desenvolvimento.

Entre em contato

Telefones

+55 31 98426-5166

+55 31 4042-1001

Endereço

R. Paraíba, 330, sala 1006

Belo Horizonte - MG - Brasil