Como as novidades do React Hooks afetam o seu processo de desenvolvimento?

1/14/2020 - DesenvolvimentoSoftware

Ferramentas de desenvolvimento são atualizadas continuamente para solucionar problemas e auxiliar profissionais de TI a terem mais agilidade. No caso do React, a versão 16.8 trouxe uma funcionalidade que pode trazer grandes ganhos para quem trabalha na área: o React Hooks.

Também conhecidos apenas como Hooks, ele facilita o acesso a recursos e dá mais habilidade para profissionais compartilharem partes do código-fonte. Desse modo, o fluxo de trabalho pode ser mais ágil e com maior foco na entrega de bons resultados.

Quer saber mais sobre o tema? Então veja a seguir como o React Hooks mudará o seu fluxo de trabalho!

O que é o React Hooks?

Em outubro de 2018, Dan Abramov (porta-voz da equipe de desenvolvimento do React), anunciou uma alternativa às classes para criar componentes que possuem estado interno e possuem lógica em seu ciclo de vida (componente é criado, atualizado, etc.): os Hooks.

Basicamente, os Hooks são recursos do React que foram disponibilizados para desenvolvedores com a versão 16.8 do React. Eles tem como objetivo ser uma forma mais prática de trabalhar com estado e outras APIs. Tudo isso sem a necessidade de criar uma nova classe.

Quais são os seus impactos?

O React Hooks trouxe uma nova forma de desenvolver aplicações e páginas web, com um código-fonte mais limpo e simples. Antes do seu lançamento, compartilhar funcionamento entre componentes exigia o uso de render props e os HOCs (Higher-Order Componentes, ou Componentes de Ordem Alta, em uma tradução livre).

Isso torna o processo de trabalho muito complexo. Afinal de contas, o desenvolvedor tinha que modificar uma grande parte do código-fonte para obter o resultado esperado. Isso faz com que a ocorrência de erros e falhas seja muito mais propícia e, consequentemente, reduz a qualidade do trabalho executado.

Os Hooks permitem ao desenvolvedor ter a habilidade de extrair lógica com estado de um componente facilmente. Assim, ela poderá ser reutilizada e testada de modo independentemente. Além disso, a lógica pode ser reaproveitada sem que a hierarquia de componentes seja modificado, o que facilita o seu compartilhamento.

Por que o uso do Enzyme deixou de ser uma boa escolha para quem trabalha com a versão nova do React?

O Enzyme é uma ferramenta de teste de código em JavaScript que é popular em muitos ambientes de desenvolvimento. Essa API foi criada para ser intuitiva e, ao mesmo tempo, dar grande possibilidade de testes para o profissional. Dessa maneira, ele consegue aplicar padrões próprios e mais alinhados com o perfil de uso ao avaliar a existência de bugs.

Porém, o Enzyme apresentou alguns problemas de compatibilidade com os códigos que são feitos pelo Hooks. Isso fez com que desenvolvedores buscassem novas alternativas para realizar os seus testes de qualidade de código-fonte. Desse modo, o recurso pode ser aproveitado sem comprometer a qualidade do código.

A criação de soluções e páginas web com o apoio do JavaScript ganhou popularidade nos últimos anos. As bibliotecas e ferramentas baseadas na linguagem auxiliam profissionais a terem um fluxo de trabalho mais flexível. Além disso, reduzem custos e melhoram a habilidade de times focarem nas demandas dos usuários e entregarem soluções de alta performance.

Ou seja, novidades como o React Hooks devem ser vistas com entusiasmo. Elas permitirão aos times terem mais foco nas demandas de clientes, evitarem problemas no seu fluxo de trabalho e terem maior produtividade. Além disso, melhorarão a habilidade do time de manter-se integrado e sempre trocando informações para atingir as expectativas do usuário de modo inovador.

Curtiu essa dica? Então compartilhe este post em suas redes sociais para que a sua equipe seja atualizada!

Receba conteúdos sobre inovação digital, novas tecnologias, design e desenvolvimento.

Entre em contato

Telefones

+55 31 99291-5266

+1 650 691-5964

Endereço

R. Paraíba, 330, sala 1006

Belo Horizonte - MG - Brasil